25 novembro, 2014

Feliz "cadê meu presente?"

wishlist

Ah, como eu amo Natal. Acho que os enfeites e as luzes são minha parte favorita! Sem falar na comida, ah, a comida. Para não parecer uma morta de fominha, também confesso que estar com quem eu amo é uma delícia: ficar até tarde bebendo, relembrando coisas pra no final dormir feito pedra e acordar com a consciência pesada por ter comido tanta coisa maravilhosa.

Olha eu falando de comida de novo!

Eu não tenho o costume de fazer listas de presente, muito menos no meu aniversário. Costumo imaginar o que eu adoraria ganhar, mas tudo fica preso dentro da minha cabeça, quase confidencial. Talvez seja por isso que todo mundo fica meio temeroso na hora de me presentear. 

Nesse Natal resolvi fazer diferente e fiz uma lista com dez coisas que eu estou querendo. Confesso que foi meio difícil chegar nesse número, porque no começo da proposta eu só conseguia pensar em cinco coisas, então, se eu ganhar pelo menos cinco dos dez, viverei feliz.

Mentira, quero tudo. Mentira de novo, gente.

O que dizer dessa Taylor que foi a mulher do ano com esse álbum? É o quinto da carreira da nossa queridinha e um "vrá" na cara das inimigas. E dos ex lovers também! Além da fotografia incrível (mesma fotógrafa do álbum anterior, Red), vem com polaroids e acho que são tão valiosas que merecem ficar penduradas no meu mural. Para sempre. The End.

Se você conhece e curte a página Indiretas do Bem, fique sabendo que as donas Ariane Freitas e Jessica Grecco lançarão o livro que segue a linha dos livros da Keri Smith, onde contém tarefas que farão com que você se conheça melhor e deixe seu dia mais feliz mesmo. Como sou estudante de comunicação, esses livros sempre me chamam a atenção. São ótimos para criativos, viu?

Por Deus! Já rodei o Brasil (mentira) procurando por esse bendito chapéu que me salvará dos dias de péssimo humor do meu cabelo e nada. Tentei na Forever 21, mas tudo que me lembro é de um "tinha, mas comprei o último" do vendedor da loja. Minha vontade era de fazer o Animal Planet e voar nele, mas achei um link de uma loja online onde vende e fiquei calma.

Já que pretendo ganhar a câmera (próximo item), o que tenho a dizer é: todo mundo deveria ter essa lente. Por ser uma fixa, é ótima para treinar o olhar e te permite fazer fotos bem claras.

Dispensa comentários. Clique no link e conheça mais sobre a famosa "dos meus sonhos".

Por bastante tempo, fiquei confusa entre o novo Moto G e qualquer outro modelo da Apple. Ontem, passando por uma Lojas Americanas, achei esse modelo do site por R$ 999,00 e admito ter ficado tentada, já que quero trocar o celular por dois motivos: câmera com resolução "ok" e praticidade.

Como os anos oitenta voltaram com tudo, muito me interessei por uma mochila/ bolsa de couro. Além de combinar com tudo, é prática e estilosa. Minha mãe usava muito e essa da Yasmin é um modelo incrível. Não precisa ser essa gente, mas o modelo é esse. Ok? Ok.

Eu queria me presentear com esse ingresso no Natal, mas se alguém aparecer com ele, maravilhoso! Domingo, preço acessível, atrações incríveis, open bar de cerveja e "perto" de casa? Tchau, Lolla.

O vi pela primeira vez nesse vídeo e simplesmente me apaixonei. É mate, é roxo, não sai, não borra, não faz vergonha e é muito Lorde. Ou seja, já podem trazer um carregamento dele pra mim! E se cuida, Ruby Woo.

Conheci essa base graças a minha tia e, nossa, é incrível! Me senti uma boneca com ela. Gosto de usar BB Cream durante a tarde, mas essa é perfeita para eventos e festas à noite. Fica divina em fotos e no vídeo.

Espero que tenham gostado do post e qualquer dúvida que tenham, deixem nos comentários. Estou louca para saber o que você querem ganhar de Natal também. 
21 outubro, 2014

Libertação


Para aqueles que adoram ler com uma trilha sonora especial, aconselho ouvir Dancing On My Own, Thyra (Chill Out Version). A personagem me contou que vocês podem gostar.

Não se aproxime. Essa é uma dança muito particular para convites e insinuações. Não preciso de ajuda, porque agora sei mover meus pés direitinho e não vou tropeçar em qualquer estender de mão. Não dessa vez. Dois pra cá, você pra lá. Não se mexa! Quero ver o seu rosto quando eu estiver me movendo mais rápido que todas as luzes. Essa é minha deixa, minha vez de desaparecer.

Oi, você ainda lembra de mim? Fomos apresentados por ter o mesmo gosto musical. Eu mascava chiclete, e você estava na terceira cerveja. Ou quarta. Não devia nem lembrar o gosto de um beijo, mentiu seu nome e eu fingi. A combinação perfeita do desastre. Às vezes, aventuras perigosas não provocam medo. O coração acelera, o ritmo se perde no meio da conversa e a adrenalina de um roubo tomou conta de mim. Ainda bem que só um beijo, não o coração. Muito menos a alma.

Se ainda não se lembra, compartilhamos relacionamentos furados, amigos "retardados" e energias que se completavam. Cuidei de você, depois daquela briga. Você cuidou de mim, como se eu fosse sua. Mal sabia você, que de alma, eu seria o quisesse. Recusou drogas, farras mal planejadas e morenas.

Dei "tchau" ao juízo e me entreguei ao momento, aos goles de vinho amargo e me deixei viver a história de amor que dançou na primeira oportunidade. Você não tinha amor, e eu nunca teria o leão livre e encantador que você é. Cuidado com prazos de validade e garotas cruéis. Os papéis se invertem, cara. E você pode ficar sozinho, como está agora.

Vê se não se engana, esse seu papo de querer saber de mim não cola. Desgruda, para com esse papo pegajoso de "queria te ligar". Man, don't kill my vibe. É minha vez de dançar, sem você, sozinha, com quem eu quiser. Estou soltando as amarras. Chega pra lá, que esse é o seu grand finale.

Não existe mais você aqui, em lugar nenhum. Deixa eu dançar. Deixa eu. Me deixa. Deixa.
25 setembro, 2014

Eu aceito!

Uma das minhas frustrações de infância, que nem são tantas assim, é nunca ter sido capaz de imaginar o meu próprio casamento. Mesmo que eu ficasse mais velha e com tantas histórias, notícias e fotos de terceiros, nunca consegui chegar ao resultado perfeito de um sonho de toda mulher, com meu toque especial.

Aos vinte anos e com tanta gente a minha volta juntando as escovas de dente, comecei a pesquisar mais sobre o assunto para me inspirar e ajudar as minhas amigas. Não que eu pretenda me casar daqui a meses, mas é legal ter um pensamento formado sobre algo que já não parece mais tão distante assim. Sem falar que agora é legal sonhar com isso!

Montei uma playlist com as prováveis músicas que farão parte do meu casamento, especificamente na recepção, início da festa e cerimônia. O resto da festa, fica por conta da minha animação e das novidades que ainda vem por aí.


02 setembro, 2014

Minha pele sua


Arrepia, esse lar onde você agora habita. Fica à vontade, pode chegar bem mais perto que todos os outros. Não tem armadura, não. Até tinha insegurança, talvez um pouco de trauma e fragilidade à flor da pele, mas agora só tem você. Nós, em um só. Nós de cabelo, nós na garganta e um suspiro solto por aí, correndo o mundo pra dizer que livre está, mas não do seu amor. Desse ele não escapou.

O amor é libertador, livre, mesmo que ambas as almas estejam algemadas. Presas em dois corpos, que poetas e sabichões dizem que viram um. Não literalmente, mas de um lado para o outro: na cama, no sofá e na cabeça.

Ele não sai da minha cabeça. Fica saracoteando mesmo, sambando o pagode de amor que está mais pra rima sertaneja banhada a música clássica e choro. De chorinho não tem nada também, não, mas ah, se for pra chorar no seu colo, deita na minha pele, habite-a. Vou viver você, te chamar de "lar" e ficar feliz toda vez que chegar. Chega, se aprochega, venha. A tristeza cantou pra subir desde que você tocou meu coração e minha música, menos a campainha. 

Pelo amor de Deus, vê se não me deixa por aí. Vou rezar direitinho igual minha mãe me ensinou pra isso não acontecer, essa história de deixar de te ver. Não deixe minha pele sem a sua, que sua de nervoso, até inundar o sertão, São Paulo e um cinema cheio de adolescentes assistindo "Se Eu Ficar". Deixa eu ficar mais um pouco, mas aqui. Em você, com você, sem você me dizer "que cara é essa", mas "eu te amo".

Eu te amo. De corpo, alma, coração e pele, que agora sua.
22 agosto, 2014

Semana de clipes

De música chata, para mais um hit: é isso que acontece quando uma música ganha um clipe e apenas uma faixa do álbum vira um hino para milhares e milhares de pessoas. Não é à toa que os artistas viraram fábricas de videoclipes e tem pensado cada vez mais em produções criativas e que possam encantar fãs e conquistar novos seguidores.

Nessa semana, fui bombardeada com clipes novos e dei pitaco mesmo! Adoro saber de onde surgiram as ideias principais para compor os clipes, sem falar de figurino e todos os outros pontos que podem torná-los music videos de sucesso.


Sem dúvida alguma, a surpresa da semana ficou por conta da Taylor Swift. Quem acompanha e curte o som da menina "saio perfeita em todas as fotos" do interior, sabe da evolução do som da própria. Depois do romântico, fofo e doloroso Red, eu não poderia esperar por nada mais maravilhoso.

Quando Tay anunciou o lançamento do novo single, especulações jorraram por toda a minha tela. E eis que surge Shake It Off! Um tremendo tapa na cara das pessoas que insistem em pegar no pé da mocinha indefesa que não consegue ter relacionamentos duradouros.

Não é só você que passou/ passa por isso, viu Tay? #staystrong




Como postei essa semana lá no Facebook, "sai pra lá, falsificada" é o novo "rala, sua mandada" no clipe de Eu Sou a Diva que Você Quer Copiar, da Valesca Popozuda. Eu sei, não faz nenhum pouco o meu estilo, mas é tão animado e divertido que eu não posso evitar. Vai ser a trilha sonora da faxina aqui em casa!

Será que foi indireta pra alguém? A gente quer saber, Valesca.




Ah, como eu esperei por isso! Não tanto quanto o clipe da Taylor, mas eu estava esperando muito mesmo. Quem assistiu ao meu primeiro vídeo para o blog (clique aqui para ler o post), sabe da minha paixão por Haim. Talvez seja o som, as roupas ou as dancinhas das irmãs mais engraçadas ever em todos os clipes. Eu ainda não decidi o que é, mas é inevitável ouvir e não amar.

Apesar de não ser uma música dançante ou ter uma letra bonitinha, o clipe de My Song 5 tem sim Alana, Danielle e Este coreografadas e em um momento "programa do João Kleber".



Quando eu crescer, quero ser tão maravilhosa quanto a Kimbra. Ainda esse ano preciso cantar uma música dela em algum karaokê para me sentir completamente realizada. E por que não Miracle? Com uma vibe super Michael Jackson, e seguindo a linha de Cameo Lover e Two Way Street, me arrisco em dizer que é a melhor música do álbum e um dos melhores trabalhos da mesma. 

Não curto muito o lado nonsense dela, fico confusa.



Não é bebida, muito menos drogas... é amor mesmo! E é nessa coisa toda de mulher loucamenta apaixonada e dedicada estilo Lana del Rey que a Tove Lo vem com o clipe de Not On Drugs, que em várias partes tem a intenção de fazer com que quem está assistindo se sinta dopado. Mas só de amor, tá? 



Fiquei com vergonha só de postar essa foto aqui, mas como é a capa do single, não tinha escapatória. Até aí já deu pra notar a minha decepção com o clipe da vez da Nicki Minaj.

Achei apelativo demais e a música não é legal. Em vários momentos, fiquei com medo da Nicki e a parte legal do clipe foi a que o Drake apareceu, e olha que ele não fez nada. Só estava ali sentado para apreciar a mesma dancinha sensual que ela fez para o Lil Wayne no Billboard Award, em 2013.

Será que a Rihanna ficou com ciúmes?



Ainda é Sexta e o clipe de Bang Bang ainda não saiu, mas enquanto nada acontece e as possibilidades da Ariana estragar o clipe ainda são pequenas, vamos continuar ouvindo até a letra estar devidamente decorada.


Qual desses lançamentos da semana é o seu favorito? Algum ficou de fora? Conta pra mim!